quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Cueca Virada



Muita gente fala que Cueca Virada e Crostolli são a mesma coisa. Para mim não é.
Eu cresci vendo minha mãe fazer Crostolli todo final de ano. Essa iguaria natalina italiana leva pinga em sua massa. Pelo menos na receita que minha mãe aprendeu com a minha avó que aprendeu com minha bisavó e assim por diante, a receita leva um pouquinho de aguardente na massa sim. E essa deve ser a grande diferença (e que faz toda a diferença!) entre a cueca virada e o crostolli.

Quando viajei para o Rio Grande do Sul, comi muita cueca virada lá. Quando eu comentava que fazia uma receita parecida, e que se chamava Crostolli, todos me diziam que os dois eram a mesma coisa...

A foto que vocês vêem aí em cima é de uma receita de cueca virada, retirada do livro da Déia Rodrigues da Cunha Rocha, autora do livro “Os Comes e Bebes nos Velórios das Gerais e Outras Histórias”, um livro muito interessante que fala sobre as comidas servidas em velórios, hábito que ainda perdura em Minas Gerais. Para quem não sabe, eu trabalho no Departamento de Marketing da Kalunga, e quando vi que iam publicar uma matéria sobre comida, logo me prontifiquei em testar a receita. Assim, poderíamos fotografá-la e ilustrar a matéria. E seria também uma forma de eu ver, finalmente, qual era a diferença entre as duas.

Nunca tinha feito cueca virada, e quando testei a receita pude perceber que ela é muito parecida com a minha tradicional receita de crostolli, porém a textura e sabor final são diferentes. Em minha opinião o crostolli é imbatível, muito mais leve e saboroso. Entretanto, levei os quitutes para o trabalho e após serem devidamente fotografados pelo meu amigo (e ótimo fotógrafo) Thiago Souza, todos devoraram e aprovaram as cuequinhas!

Ingredientes
• 1 copo de óleo (usei daqueles copos de requeijão)
• 2 ovos
• 1 pitada de sal
• 1 copo de leite morno (usei a mesma medida do copo de óleo)
• 6 colheres de sopa de açúcar
• 2 colheres de sopa de fermento em pó
• 1 kg de farinha de trigo

Modo de fazer
Amasse bem todos os ingredientes e deixe a massa descansar por meia hora num recipiente. Quando você perceber que a massa cresceu, estará na hora de preparar as cuecas. Abra a massa com um rolo de macarrão e corte retângulos de 10 por 6 cm. Dê um talho de 2 cm bem no meio de cada um dos retêngulos, no sentido do comprimento. Puxe as duas pontas superiores e passe por esta abertura. Deixe descansar novamente. Em seguida, frite em óleo quente e passe no açúcar refinado com canela.

Essa receita rende muita cueca! Pra mim rendeu mais de 60 cuequinhas e eu já não agüentava mais abrir e fritar massa. Acredito que possa ser feita apenas meia receita. Principalmente para quem não está acostumado a cozinhar ou então não tem tanta gente pra comer!


Beijos e bom apetite!

Em tempo: um dia postarei a maravilhosa receita de crostoli que herdei da minha mãe... um dia... porque eu tenho muito ciúmes dela... muito...

4 comentários:

Claudete disse...

Oi,

Achei a ideia maravilhosa.

bjs

chrisccorcino disse...

Elisa,
Tudo bem querida?
Usei sua receitinha no meu blog e divulguei o seu. Tudo bem?
veja aqui:
http://www.chrisccorcino.com/2011/05/retorno-e-boas-novas.html

Beijos.

Anônimo disse...

oi eu quero saber se o fermento e de pao ou de bolo?

Anônimo disse...

adoro cueca virada ainda mais se for da mama.
hhhuuuuummmmmmmmmmmmmm